As configurações de cookies neste site são definidas para que possamos dar-lhe a melhor experiência enquanto estiver aqui. Se desejar, você pode alterar as configurações de cookies a qualquer momento em seu navegador. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.
Aceitar e continuar
Nossa trajetória
Linha do tempo do nosso centenário
  • 1944
    Criação do Ramo Sênior no Brasil
    Em dezembro, por proposta de João Ribeiro dos Santos, o Conselho Diretor da UEB aprova a criação do Ramo Sênior no Brasil.
  • 1945
    1ª Assembleia Nacional Escoteira
    Realiza-se, no Rio de janeiro, a 1ª Assembleia Nacional Escoteira.
  • 1946
    Decreto Lei nº. 8.828 – 24/1/1946
    A UEB é reconhecida como Instituição de Educação Extraescolar e Órgão Máximo do Escotismo Brasileiro – Decreto Lei nº. 8.828 – 24/1/1946.
  • 1947
    Concedidos os dois primeiros títulos de Escoteiro da Pátria para Willes Marco de Freitas e Pedro da Cunha Pedrosa
    Concedidos os dois primeiros títulos de Escoteiro da Pátria após o início da experiência do Ramo Sênior, para Willes Marco de Freitas e Pedro da Cunha Pedrosa.
  • 1948
    Segundo Curso Nacional de Chefes
    Realizado o segundo Curso Nacional de Chefes, no Campo Escola Nacional de Itatiaia.
    Primeiro Curso da Insígnia de Madeira no Brasil e na América do Sul
    Realizado, no Campo Escola Fernando Costa, em São Paulo, o primeiro Curso da Insígnia de Madeira no Brasil e na América do Sul. O Diretor do Curso foi o DCC Salvador Fernandez Bertrán.
  • 1950
    Criação do novo distintivo oficial
    Criado o novo distintivo oficial, uma flor de lis com o Selo da República sobreposto na parte central e uma faixa com a divisa SEMPRE ALERTA na parte inferior, em cujo centro pende o nó da boa ação. Aprovada a unificação da UEB e consequente autoextinção das federações existentes.
  • 1951
    Primeiro brasileiro a receber a Insígnia de Madeira
    Léo Borges Fortes tornou-se o primeiro brasileiro a receber a Insígnia de Madeira e o primeiro DCIM brasileiro.
    Livreto “Padrões de Acampamento”.
    Publicado, pela primeira vez, o livreto “Padrões de Acampamento”.
  • 1952
    Condecoração Cruz de São Jorge
    Criada a condecoração Cruz de São Jorge.
  • 1953
    I Conferência Nacional de Escotismo
    Realizada a I Conferência Nacional de Escotismo, com a participação de chefes de várias Regiões Escoteiras, e destinada a estudar os problemas e diretrizes do Movimento Escoteiro no Brasil.